Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season

By Claudio Erlichman. The production runs from March 1st through 10th, with a free performance broadcast on the Theatro Sao Pedro’s YouTube channel on March 8th.

By: Feb. 23, 2024
Enter Your Email to Unlock This Article

Plus, get the best of BroadwayWorld delivered to your inbox, and unlimited access to our editorial content across the globe.




Existing user? Just click login.

Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season This year, the opera season at Theatro São Pedro, will begin on March 1st, with the premiere of Riders to the Sea (Homem ao Mar), by composer Ralph Vaughan Williams (1872-1958), considered the greatest British symphonist.

Riders to the Sea is a short one-act opera, based on the play of the same name by Irish playwright John Millington Synge, in 1904. The composer completed the score in 1927, but it was not premiered until 01 December 1937, at the Royal College of Music, London. The opera remained largely the province of students and amateurs until it entered the repertoire of Sadler's Wells in 1953. In the tragic story, which takes place in a community closely linked to the ocean, we have contact with the impacts caused in the Maurya family, especially in its female figures, for the loss of loved ones at sea, a very significant fate in these situations.

Vaughan Williams set Synge's text essentially intact, with only a small number of changes. Although the vocal score had been in print since 1936, the full orchestral score was not published until 1973. The composer Edmund Rubbra characterised this work as less an opera than a "spoken drama raised in emotional power and expressiveness to the nth degree". Hugh Ottaway and Michael Kennedy have commented on musical connections between the opera and Vaughan Williams's later Symphony No. 6Caireann Shannon has noted that Vaughan Williams deliberately avoided use of folksong in the music, and instead relied on the rhythms inherent in Synge's text for the composition.

With musical direction by Cláudio Cruz and scenic direction by Caetano Vilela, the opera will have recitations on the 1st, 2nd, 3rd, 8th, 9th and 10th of March, in performances preceded by the emblematic instrumental work Fantasia on a Theme by Thomas Tallis, by the same composer.

Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season
photo by Robs Borges

Com direção musical de Cláudio Cruz e direção cênica de Caetano Vilela, obra de Ralph Vaughan Williams, baseada em uma peça de teatro irlandesa, terá récitas nos dias 01, 02, 03, 08, 09 e 10 de março, em apresentações precedidas pela emblemática obra instrumental Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis, do mesmo compositor.

Neste ano, a temporada de óperas do Theatro São Pedro, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, gerido pela Santa Marcelina Cultura, terá início no dia 1º de março, com a estreia de Homens ao Mar, do compositor Ralph Vaughan Williams (1872-1958), tido como o maior sinfonista britânico.

Parente, do lado materno, do naturalista Charles Darwin, Vaughan Williams estudou no Royal College of Music, em Londres, mas se aperfeiçoou em Berlim com Max Bruch e ninguém menos que Maurice Ravel em Paris, em 1907-8. Três anos mais novo do que o colega inglês, Ravel foi, nas palavras dele, “exatamente o que eu estava procurando. Pelo que sei de meus defeitos, ele acertou exatamente em todos eles”. De sua parte, o mestre francês o elogiou por ser um de seus poucos alunos “que não escreve minha música” – ou seja, tem personalidade própria. É a partir do encontro com Ravel que Vaughan Williams amadurece sua voz individual.

Homens ao Mar

Apresentada em um único ato, a obra é baseada na peça de teatro Riders to the Sea, escrita pelo dramaturgo irlandês John Millington Synge, em 1904. Na trágica história, que se passa em uma comunidade intimamente ligada ao oceano, temos contato com os impactos causados na família Maurya, especialmente nas suas figuras femininas, pelas perdas de entes queridos no mar, um destino praticamente inevitável naquelas circunstâncias.

Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season
Contralto Lidia Schäffer as Maurya.
photo by Robs Borges

Em sua análise da peça de Synge, que parece válida também para a ópera, o crítico literário Denis Donogue afirma que “o mar torna-se mais do que um mero cenário”, emblematizando o “agente silencioso, desumano, que revela fraquezas, destrói todas as defesas humanas e finalmente resume a história em morte”.

No Theatro São Pedro, Homens ao Mar ficará em cartaz nos dias 01, 02, 03, 08, 09 e 10 de março, sendo que as récitas de sextas-feiras e sábados acontecem às 20h. Nos domingos, elas iniciam às 17h. Com a participação da Orquestra do Theatro São Pedro, os espetáculos terão o maestro Cláudio Cruz na direção musical e Caetano Vilela na concepção, encenação e iluminação.

Juliana Bertolini assina o figurino e Tiça Camargo é responsável pelo visagismo. O elenco conta com a contralto Lidia Schäffer (Maurya), o barítono Rafael Siano (Bartley) e as sopranos Elisa Braga (Cathleen) e Raquel Paulin (Nora).

"O que é importante aqui é a apresentação profissional nos nossos palcos - já que a peça nunca foi encenada - e o desconhecimento do público do repertório operístico do compositor Vaugham Williams, explica o diretor cênico Caetano Vilela, que comenta a escolha pelo nome da produção. “Decidi traduzir o título original da ópera (o mesmo da peça) por uma versão em português para aproximá-la mais do público nacional: será Homens ao Mar no lugar de Riders to the Sea.

Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis

No início do século XX, enquanto os compositores franceses começavam o resgate de mestres do Barroco como Rameau e Couperin, Vaughan Williams, além de pesquisar o folclore inglês, moldou seu nacionalismo no resgate do glorioso passado musical britânico, voltando-se para compositores como Orlando Gibbons (1583-1625), Henry Purcell (1659-1695) e Thomas Tallis (1505-1585).

Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season
Soprano Raquel Paulin as Nora.
photo by Robs Borges

E foi em uma melodia deste último que ele se inspirou para escrever aquela que seria considerada sua primeira obra realmente madura e, até hoje, a mais difundida de suas criações: Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis, composta para orquestra de cordas dupla e quarteto de cordas, cuja estreia se deu na Catedral de Gloucester em 1910. No Theatro São Pedro, a ópera Homens ao Mar será precedida pela peça de Vaughan Williams, que se referia a ela como “a melhor coisa que eu fiz” - embora a tenha revisado em 1913 e 1919.

De acordo com o professor de História da Música e biógrafo de Ralph Vaughan Williams, Eric SaylorFantasia é “uma união de passado e presente, sagrado e secular, instituição e aspiração. Ela fala com a voz de Vaughan Williams, mas ecoa com as inflexões e sotaques de seus mentores, colaboradores e colegas, com seu som coletivo resolvendo anos de dissonância e desenvolvimento artístico em tons de beleza triádica cristalina.”

Para a ópera encenada no palco do Theatro São Pedroa composição será uma espécie de prólogo, como explica o gestor artístico da Santa Marcelina Cultura, Ricardo Appezzato“É uma obra instrumental belíssima que vai ajudar a ambientar a história dessa mulher que perde todo mundo para o mar, por meio de um interessante diálogo entre o texto musical e o literal. A proposta é criar no espetáculo conexões com outros tipos de sonoridades e linguagens que trabalhem de forma sensível e profunda a construção da dramaturgia da ópera”, argumenta.

Segundo Caetano Vilela, o trabalho cênico passou por dar um sentido dramatúrgico para esta abertura, usando a sinfonia para apresentar os personagens dos filhos e o marido da protagonista que morrem no mar. “A transição para a ópera ocorrerá sem intervalo, assim o público terá um entendimento mais amplo do libreto”, diz.

TRANSMISSÃO AO VIVO 

A récita do dia 8 de março terá também transmissão ao vivo pelo canal de YouTube do Theatro São Pedro. Acesse em: https://www.youtube.com/@TheatroSaoPedroTSP 

MÚSICA DE CÂMARA

No mês de março o Theatro São Pedro vai receber também o concerto Metais Ressonantes, com a participação de músicos da Orquestra do Theatro São Pedro, no dia 16 de março, às 11h. O repertorio conta com obras de Lutoslawski, Bourgeois, Alan Raph, Leonard Bernstein e Henri Tomasi. Ingressos em: https://feverup.com/m/156706

E no dia 17/03, domingo, às 17h, o Theatro São Pedro recebe como parte de sua programação de música de câmara um concerto internacional em comemoração ao St. Patrick's Day, tradicional feriado de origem irlandesa celebrado no mundo todo. Organizado com o apoio do Culture Ireland e do Consulado Geral da Irlanda em São Paulo, três integrantes da Irish Baroque Orchestra (Michael Gurevich, violino; Alyie Cornish Moore, viola; e Jonny Byers, violoncelo) se juntam a alunas e alunos da EMESP Tom Jobim para apresentar um repertório de música barroca e música tradicional irlandesa, como encerramento de um intercâmbio artístico-pedagógico entre a orquestra irlandesa e os programas geridos pela Santa Marcelina Cultura. Ingressos em: https://feverup.com/m/155763

Ralph Vaughan Williams's RIDERS TO THE SEA (Homens ao Mar) Opens Theatro Sao Pedro 2024 Season
photo by Robs Borges

SERVIÇO

HOMENS AO MAR

Orquestra do Theatro São Pedro
Cláudio Cruz, direção musical
Caetano Vilela, concepção, encenação e iluminação
Juliana Bertolini, figurino
Tiça Camargo, visagismo

Lidia Schäffer contralto (Maurya)
Elisa Braga, soprano (Cathleen)
Raquel Paulin, soprano (Nora)
Rafael Siano, barítono (Bartley) 

RALPH Vaughan Williams (1872-1958)
Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis – 17’
Homens ao Mar – 36'

Récitas: 01, 02, 03, 08, 09 e 10 de março
              sextas-feiras e sábados, 20h; domingos, 17h
Local: Theatro São Pedro (Rua Barra Funda, 171 – Barra Funda, São Paulo/SP) 
INGRESSOS:  https://feverup.com/m/156067
                      
Plateia: R$ 120/ R$ 60 (meia)
                      1º Balcão: R$ 100/ R$ 50 (meia)

                      2º Balcão: R$ 80 / R$ 40 (meia)

CLASSIFICAÇÃO: 14 anos




Videos