In Double Bill Theatro Sao Pedro presents Offenbach's THE SONG OF FORTUNIO and MESDAMES DE LA HALLE

By Claudio Erlichman. The productions run from June 06th through 09th, with a free performance broadcast on the Theatro Sao Pedro’s YouTube channel on March 07th.

By: May. 29, 2024
Get Access To Every Broadway Story

Unlock access to every one of the hundreds of articles published daily on BroadwayWorld by logging in with one click.




Existing user? Just click login.

In Double Bill Theatro Sao Pedro presents Offenbach's THE SONG OF FORTUNIO and MESDAMES DE LA HALLE The operatic season at Theatro São Pedro will continue in June with the opening of the new production of the operettas The Song of Fortunio and Mesdames de la Halle, by the German composer and cellist Jacques Offenbach (1819-1880) who became a reference in the creation of operettas. The prodution take place on the 6th, 7th, 8th and 9th of June, with the Opera Academy and the Theatro São Pedro Youth Orchestra under the musical direction of André Dos Santos and scenic direction by Ines Bushatsky. Tickets cost from R$30 (half) to R$100 and can be purchased at: https://feverup.com/m/161424 .

Mesdames de la Halle is an opérette bouffe in one act, with a libretto by Armand Lapointe. It was first performed at the Théâtre des Bouffes Parisiens, Paris on 3 March 1858 and was the first work of Offenbach's at the Bouffes with a chorus and a large cast. Gänzl describes the piece as "a delicious piece of Parisian bouffonerie". The action takes place in the iconic Marché des Innocents, a huge market square in the 1st arrondissement, and reproduces the colorful world of the Paris shopping center. The plot revolves around a series of romantic intrigues, being the springboard that launched Offenbach towards large-scale works.

La chanson de Fortunio (The Song of Fortunio) is a short opéra-comique in one act with a French libretto by Ludovic Halévy and Hector Crémieux. The music was composed within a week, with a further week being spent in preparations for the production. Its success was welcome after the failure of Barkouf a fortnight earlier. The operetta tells the story of Master Fortunio, a mature lawyer and jealous husband of young Laurette, becoming a great success with the public in Paris and Europe at the time.

Taken as a whole, this operetta has never formed part of what may be termed the standard repertoire, but despite this, and especially during the period prior to the First World War, the title song remained extremely popular as a recital item, and indeed the writer of Offenbach's obituary in The Times considered the song itself to be one of his best compositions along with Orpheus in the Underworld and La Grande-Duchesse de Gérolstein – with La belle Hélène following behind these "at some distance".

In Double Bill Theatro Sao Pedro presents Offenbach's THE SONG OF FORTUNIO and MESDAMES DE LA HALLE
The Song of Fortunio (A Canção de Fortunio) became a great success
with the public in Paris and Europe at the time.

photo by Íris Zanetti.

A Canção de Fortunio e As Senhoras do Mercado integram a coleção de obras satíricas do compositor alemão que se tornou referência na criação de operetas. Récitas serão realizadas pela Academia de Ópera e a Orquestra Jovem do Theatro São Pedro, de 06 a 09 de junho, com direção cênica de Ines Bushatsky e direção musical de André Dos Santos
 

A temporada lírica do Theatro São Pedro, equipamento cultural da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, gerido pela Santa Marcelina Cultura, terá sequência em junho com a estreia da montagem inédita das operetas A Canção de Fortunio e As Senhoras do Mercado, do compositor e violoncelista alemão Jacques Offenbach (1819-1880). Os espetáculos ocorrem nos dias 06, 07, 08 e 09 de junho, tendo a Academia de Ópera e a Orquestra Jovem do Theatro São Pedro sob direção musical de André Dos Santos e direção cênica de Ines Bushatsky. Os ingressos custam de R$ 30 (meia) a R$ 100 e podem ser adquiridos em: https://feverup.com/m/161424

“Pai das operetas”

In Double Bill Theatro Sao Pedro presents Offenbach's THE SONG OF FORTUNIO and MESDAMES DE LA HALLE
Jacques Offenbach (1819-1880) 
The composer, in a portrait from 1876.

Caracterizadas pela mescla de elementos da ópera com o teatro de comédia, as operetas tradicionalmente abordam temas leves e divertidos, em que o canto é intercalado com diálogos falados. Com raízes sobretudo na França e na Áustria do século XIX, o gênero costuma oferecer peças mais curtas do que as óperas e muitas vezes com partes dançantes, o que trouxe grande influência aos musicais modernos.

Durante o reinado de Napoleão III na França, o período conhecido como Segundo Império (1852-1870) teve como uma das expressões culturais mais marcantes justamente a opereta, emblematizada nas obras de Jacques Offenbach, posteriormente tido como o “pai das operetas”. Nascido em Colônia, o alemão chegou à capital francesa em 1833, tornando-se aluno do Conservatório de Paris e violoncelista na Opéra Comique, o Teatro Nacional da Ópera Cômica.

Sua ambição, contudo, era compor peças cômicas para o teatro musical. Sem conseguir oportunidades como autor na Opéra Comique, em 1855 Offenbach arrendou um pequeno teatro de 300 lugares nos Champs-Élysées, onde apresentou uma série das suas próprias pequenas peças, muitas das quais se tornaram populares – criava, assim, o Théâtre des Bouffes-Parisiens.

Radicalmente diferente da opereta vienense, a opereta de Offenbach era uma dupla paródia: da ópera e da sociedade para a qual ela se apresentava. Com relação à crítica social, o compositor realizou um desnudamento ao mesmo tempo impiedoso e desopilante das bases do regime político de sua época. Havia censura, mas Offenbach e seus colaboradores eram hábeis o bastante para que seus espetáculos pudessem ser vistos como apenas divertidos.

As Senhoras do Mercado e A Canção de Fortunio 

No dia 3 de março de 1858, Offenbach estreava As Senhoras do Mercado (Mesdames de la Halle), opereta cômica de um ato, cujo libretista foi Armand Lapointe (1822-1910), que conhecia bem Paris e sua história. A ação se passa no icônico Marché des Innocents, uma enorme praça de mercado no 1º distrito, e reproduz o mundo colorido do centro comercial de Paris. O enredo gira em torno de uma série de intrigas românticas, tendo sido o trampolim que projetou Offenbach até as obras em grande escala.

Três anos (e muitas operetas) depois, em 5 de janeiro de 1861 o compositor estreava A Canção de Fortunio (La chanson de Fortunio), outra peça cômica de um ato. Com libreto de um de seus principais colaboradores, o escritor Ludovic Halévy (1834-1908), junto de Hector Crémieux (1828-1893), a obra é inspirada na peça teatral Le chandelier, de Alfred De Musset. A opereta conta a história de Mestre Fortunio, advogado maduro e marido ciumento da jovem Laurette, tornando-se à época um grande sucesso de público em Paris e na Europa.

A inteligibilidade do texto sempre foi a preocupação máxima de Offenbach e ditava sua escrita musical, mas nem por isso ele foi um músico limitado. Dotado de um instinto musical infalível, adotava de bom grado os tempos rápidos e as estruturas musicais leves, propícios a fazer avançar a ação, também sabendo passar de um plano a outro, do superficial ao profundo, da ironia à ternura.

TRANSMISSÃO AO VIVO 
A récita do dia 07 de junho, sexta-feira, terá também transmissão ao vivo pelo canal de YouTube do Theatro São Pedro.
Acesse em:
https://www.youtube.com/@TheatroSaoPedroTSP 

In Double Bill Theatro Sao Pedro presents Offenbach's THE SONG OF FORTUNIO and MESDAMES DE LA HALLE
Mesdames de la Halle (As Senhoras do Mercado) is described as
"a delicious piece of Parisian bouffonerie".
photo by Íris Zanetti.


SERVIÇO
Academia de Ópera do Theatro São Pedro
Orquestra Jovem do Theatro São Pedro
André Dos Santos
, direção musical
Ines Bushatsky, direção cênica
Fernando Passetti, cenografia
Aline Santini, iluminação
Awa Guimarães, figurino
Malonna, visagismo

  A CANÇÃO DE FORTUNIO
Música, Jacques Offenbach (1819-1880)
Libreto, Ludovic Halévy (1834-1908) e Hector Crémieux (1828-1893)

Elenco:
Robert Willian, barítono (Maître Fortunio)
Anastasia Liàntziris, soprano (Madame Fortunio – Laurette)
Isabelle Dumalakas, soprano (Valentin)
Thiago Costa, tenor (Friquet)
Gianlucca Braghin, baixo (Babet)
Éder Rodrigues, tenor (Guillaume)
Ernesto Borghi, tenor (Landry)
Erika Henriques, mezzo-soprano (Saturnin)
Laleska Terzetti, mezzo-soprano (Sylvain)

  AS SENHORAS DO MERCADO
Música, Jacques Offenbach (1819-1880)
Libreto, Armand Lapointe (1822-1910)

Elenco:         
Débora Neves, soprano (Ciboulette)
Willian Manoel, tenor (Croute-au-pot)
Ernesto Borghi, tenor (Raflafla)
Gianlucca Braghin, baixo (Commissaire)
Éder Rodrigues, tenor (Mlle Poiretapée)
Cláudio Marques, barítono (Mme Beurrefondu)
Julián Lisnichuk, barítono (Mme Madou)
Isabelle Dumalakas, soprano (La marchande de plaisirs) – récitas dias: 06 e 08/06
Anastasia Liàntziris, soprano (La marchande de plaisirs) – geral aberto: 04/06 e récitas dias: 07 e 09/06
Erika Henriques, mezzo-soprano (La marchande de fruits) – récitas dias: 06 e 08/06
Laleska Terzetti, mezzo-soprano (La marchande de fruits) – geral aberto: 04/06 e récitas dias: 07 e 09/06
Thiago Costa, tenor (Le marchand d'habits)

Ensaio geral aberto: 04 de junho, terça-feira, 19h
Récitas: 06, 07, 08 e 09 de junho
quinta a sábado, 20h; domingo, 17h 

Classificação etária: 12 anos
Ingressos: Plateia: R$ 100/ R$ 50 (meia) 
1º Balcão: R$ 70/ R$ 35 (meia) 
2º Balcão: R$ 60 / R$ 30 (meia)

https://feverup.com/m/161424



Comments

To post a comment, you must register and login.



Videos